A receita gerada pelo turismo internacional no Brasil, em março deste ano, aumentou 4,24% na comparação com o mesmo período de 2018, de acordo com o Banco Central. Os turistas estrangeiros deixaram no país US$ 567 milhões, US$ 23 milhões a mais do que em março do ano passado (US$ 544 milhões).
 
No acumulado do ano, de janeiro a março de 2019, a receita cambial foi de US$ 1,81 bilhão, correspondendo a um percentual de 6,33% inferior ao mesmo período de 2018, quando a receita foi de US$ 1,93 bilhão.
 
A despesa cambial turística no mês de março de 2019 foi de US$ 1,33 bilhão correspondendo a um percentual de 13,09% inferior a março de 2018, quando a despesa foi de US$ 1,52 bilhão. No acumulado do ano, de janeiro a março de 2019, a despesa cambial foi de US$ 4,32 bilhões correspondendo a um percentual de 12,48% inferior ao mesmo período de 2018, quando a despesa foi de US$ 4,93 bilhões.
 
De acordo com o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, “o déficit na balança comercial do turismo ainda é grande e não condiz com a oferta turística do nosso país. Mas as ações que o Ministério vem adotando, como a isenção de vistos para a entrada de estrangeiros, a abertura de mercado, a atuação das low costs e os fortes investimentos no turismo interno farão com que esse déficit seja reduzido cada vez mais. Isso é o turismo potencializando o crescimento do Brasil”, destaca.


Fonte: Ascom/Embratur